21/06/2024
 | 
Leitura: 8 min

Antecipação de recebíveis: o que é e como fazer a gestão

A antecipação de recebíveis é a prática financeira ideal para a empresa que precisa transformar vendas a prazo em recursos imediatos, visando potencializar a saúde financeira do negócio, além de garantir maior estabilidade em tempos de incerteza.

Trata-se de uma prática cada vez mais adotada por empreendimentos de todos os portes e segmentos. Afinal, as organizações querem garantir um fluxo de caixa mais estável e investir em crescimento e inovação para se manterem competitivas no mercado.

Sendo assim, instituições financeiras buscam otimizar seus processos e gestão de antecipação de recebíveis para poder lidar com um mercado de alta velocidade, que demanda um grande número de operações, com decisões assertivas e poucos riscos.

Neste artigo, você entenderá como funciona, quando antecipar, as vantagens e desafios, como fazer uma boa gestão e mais. Continue a leitura!

O que é e como funciona a antecipação de recebíveis?

A antecipação de recebíveis é uma prática financeira em que uma empresa adianta seus direitos de receber pagamentos futuros a uma instituição financeira. Ela recebe o valor desses recebíveis de forma antecipada, mediante uma taxa.

Essa operação permite obter recursos financeiros imediatos, mesmo antes do vencimento dos pagamentos de seus clientes, ajudando a melhorar o fluxo de caixa e a liquidez do negócio.

Existem três formas de antecipação de recebíveis, que são por meio de FIDCs (Fundo de Investimentos em Direitos Creditórios), bancos e factoring.

Os FIDCs costumam ter taxas mais baixas e isenção de IOF (Imposto sobre Operações Financeiras). Já os bancos contam com mais burocracia e o factoring tende a ter taxas maiores e pouca burocracia.

Quais recebíveis podem ser antecipados?

Os recebíveis que podem ser antecipados são:

  • boletos bancários — permite obter recursos de clientes antes do vencimento;
  • duplicatas — podem ser antecipadas mediante a venda desses títulos antes do prazo, com um desconto acordado;
  • cartão de crédito — empresas podem receber antecipadamente o valor das compras parceladas, com a aplicação de uma taxa previamente acertada;
  • carnês — comuns em lojas de varejo;
  • cheques pré-datados — apesar da diminuição do uso, cheques pré-datados ainda possibilitam a antecipação de recebíveis, mesmo em um contexto de prevalência de meios eletrônicos de pagamento.

Quando é interessante utilizar a antecipação de recebíveis?

A antecipação de recebíveis pode ser interessante para uma empresa em diversas situações, por exemplo:

  • quando a empresa precisa de recursos financeiros imediatos para cobrir despesas operacionais, salários, investimentos ou outras necessidades urgentes;
  • para equilibrar o fluxo de caixa, antecipar recebíveis pode garantir uma entrada de recursos mais rápida;
  • reduzir o risco de inadimplência, garantindo que a empresa continue operando no azul;
  • pagar e negociar melhores condições com fornecedores, como obter descontos por pagamento antecipado;
  • em momentos de necessidade de capital de giro;
  • para aproveitar oportunidades de investimento ou expansão;
  • durante períodos sazonais de baixa demanda;
  • quando se deseja reduzir a dependência de empréstimos bancários.

Tudo isso permite um melhor controle da receita da empresa e contribui para uma boa gestão financeira. Porém, a empresa precisa avaliar se a antecipação de caixa não trará problemas de falta de recursos no futuro, o que demanda um bom planejamento.

Qual é a diferença entre antecipação e empréstimo?

A diferença entre antecipação e empréstimo está na natureza dos recursos envolvidos. Na antecipação de recebíveis, a empresa está adiantando o recebimento de valores que já são devidos a ela.

Ou seja, são recursos que ela já tem a receber de clientes em uma data subsequente.

Já no empréstimo, a empresa está obtendo recursos financeiros que não estão vinculados a recebíveis específicos. Logo, são recursos que ela está tomando emprestado e terá que devolver com juros em um prazo determinado.

Além disso, na antecipação de recebíveis, as taxas costumam ser menores e o risco de inadimplência tende a ser mais baixo. Por sua vez, no empréstimo os juros cobrados pelos bancos tendem a ser maiores.

Quais são as vantagens da antecipação de recebíveis?

A antecipação de recebíveis oferece diversas vantagens para as empresas. Isso porque o acesso imediato aos valores futuros otimiza o controle financeiro, permitindo uma gestão financeira eficaz que garante o crescimento sustentável do negócio. 

Além disso, a antecipação contribui para um melhor planejamento financeiro, melhorando o fluxo de caixa e evitando a necessidade de recorrer a empréstimos com juros elevados. 

A antecipação também fortalece a segurança financeira, garantindo liquidez para enfrentar imprevistos, cumprir obrigações e manter a estabilidade econômica.

Essa segurança é importante para a empresa porque proporciona estabilidade, reduz o risco de insolvência e melhora a credibilidade junto a fornecedores e investidores.

Quais são os principais desafios na gestão de antecipação de recebíveis?

A antecipação de recebíveis não está isenta de desafios, demandando atenção e estratégias específicas por parte das organizações na gestão desses recursos financeiros. Confira, a seguir, alguns dos principais desafios enfrentados pelas empresas.

Riscos de fraudes 

Mesmo sendo menos arriscada que a concessão de empréstimos, a antecipação de recebíveis não está imune a fraudes. Empresas mal-intencionadas podem criar estratégias fraudulentas, resultando em prejuízos expressivos para as instituições financeiras.

Ineficiência na análise

A busca por eficiência na análise do cliente é um desafio constante para as empresas, a burocracia e demora nesse processo podem afastar clientes, exigindo o uso de técnicas e ferramentas tecnológicas avançadas para uma análise detalhada e ágil.

Falta de acesso a dados precisos

Instituições financeiras muitas vezes baseiam suas decisões apenas em dados superficiais, negligenciando informações relevantes para uma análise mais precisa do comportamento da empresa e de seus responsáveis.

A falta de integração com consultas aos órgãos de proteção e motores de crédito pode comprometer a qualidade da análise, aumentando o risco de inadimplência.

Inadimplência do sacado

O risco de inadimplência por parte dos clientes é uma preocupação constante. A empresa credora pode enfrentar dificuldades caso o sacado não honre o pagamento das parcelas, impactando diretamente os valores antecipados.

Limitação tecnológica

A utilização de tecnologia especializada é fundamental para garantir uma operação ágil, segura e eficiente. Implementar soluções integradas e inovadoras é a melhor maneira de enfrentar os desafios da gestão de antecipação de recebíveis.

Como fazer uma boa gestão de antecipação de recebíveis?

 Para realizar uma boa gestão e antecipar recebíveis é necessário:

  • ter um relatório das entradas a receber, ou seja, as vendas a prazo que ainda vão vencer;
  • selecionar quais vendas deseja adiantar, considerando as taxas de juros;
  • negociar com a instituição financeira a antecipação de valores, conforme os prazos e as taxas;
  • ceder os direitos creditórios a uma instituição financeira, que será a responsável pela dívida do cliente da sua empresa;
  • a instituição financeira efetua o pagamento dos recebíveis e o cliente quita os valores devidos à instituição financeira.

Entretanto, além do passo a passo básico para realizar a antecipação de recebíveis, é necessário avaliar a taxa de desconto ideal, que é a parcela que será descontada do valor total do recebível.

Essa taxa pode variar conforme o risco do cliente e as condições do mercado. 

A tecnologia pode auxiliar na avaliação da taxa de desconto ideal porque possibilita uma precificação mais assertiva e dinâmica, otimizando a tomada de decisões e aumentando a competitividade da empresa.

Além disso, é fundamental ter um cronograma estratégico para o recebimento dos valores. Isso envolve estabelecer prazos e acompanhar o cumprimento dos pagamentos pelos clientes. 

Esse processo pode se tornar mais eficiente com o uso de sistemas de automatizados, que permitem o acompanhamento em tempo real dos prazos estabelecidos, alertando sobre possíveis atrasos e facilitando a gestão das cobranças.

Nesse contexto, a solução oferecida pela Dimensa se destaca, atendendo diversos segmentos, como securitizadoras, factorings, FIDCs e fintechs.

A solução de gestão de recebíveis da Dimensa oferece informações rápidas e objetivas, essenciais para a tomada de decisões em um mercado dinâmico.

Os principais benefícios da plataforma incluem a gestão completa de ativos e passivos, desde a recepção das propostas até o efetivo desconto dos recebíveis, garantindo menos risco, mais rentabilidade e um bom atendimento. 

E o melhor: a plataforma roda totalmente em nuvem, não exigindo uma grande infraestrutura tecnológica, tornando-a acessível para operações de recebíveis de qualquer porte. 

Se a sua empresa já antecipa recebíveis, saiba que a Dimensa tem os melhores softwares do mercado, com solução 100% SaaS, plataforma para emissão e controle de debêntures e relatórios parametrizados!

Conheça a Dimensa e tenha os resultados desejados com a gestão de recebíveis da sua empresa!

Em resumo

O que são os recebíveis?

Os recebíveis representam os valores que uma empresa tem a receber de seus clientes, decorrentes da venda de produtos ou serviços. Eles podem surgir de vendas a prazo e parceladas, como ocorre com duplicatas, cheques e carnês.

Logo, são os valores que pertencem à empresa, mas que ainda não foram recebidos de imediato. Ou seja, são receitas futuras.

Como funciona o processo de antecipação?

A antecipação de recebíveis é um processo pelo qual um empreendimento adquire um montante que já lhe pertence antes da data prevista. Por exemplo, uma venda a prazo, com recebimento em três ou mais parcelas, pode ter o total pago hoje.

Esse recurso funciona por meio de uma solicitação a uma instituição financeira. São selecionados os montantes que a empresa visa receber e cabe à instituição financeira escolhida pela empresa quitar o pagamento.

Por que usar a tecnologia na gestão de recebíveis?

O uso da tecnologia na gestão de recebíveis possibilita a automação de processos, maior eficiência na cobrança, redução de erros, agilidade no monitoramento e tomada de decisões.

Isso contribui para otimizar a gestão financeira, melhorar o controle de fluxo de caixa e proporcionar uma experiência mais eficaz na administração dos recebíveis.

crédito da imagem: Freepik

Compartilhe o artigo
Buscar artigos:

Artigos semelhantes


Gestão de Recebíveis
Operação de risco sacado: funcionamento, vantagens e riscos
A dinâmica do mercado financeiro vive em constante evolução. Afinal, há uma busca por soluções...
Leia mais
Não deixe de acompanhar nossas atualizações.
Inscreva-se em nossa newsletter
para receber conteúdos exclusivos.
Siga nossas redes sociais
linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram