02/05/2024
 | 
Leitura: 6 min

SCFI, SCD, SEP e ESC: conheça as diferenças

No mercado financeiro, é essencial compreender as diferenças entre as siglas SCFI (Sociedade de Crédito, Financiamento e Investimento), SCD (Sociedade de Crédito Direto), SEP (Sociedade de Empréstimo entre Pessoas) e ESC (Empresa Simples de Crédito).

Cada uma dessas siglas representa um tipo específico de empresa geradora de crédito, com características e regulamentações distintas.

Neste artigo, explicaremos mais sobre essas siglas e o que elas significam, além de falarmos mais sobre a importância da regulação para as empresas que atuam nesse setor. Para saber mais, continue a leitura!

O que são SCFI, SCD, SEP e ESC?

Como mencionamos anteriormente, todas essas siglas representam organizações que têm propósitos específicos. Entenda mais sobre cada uma delas a seguir:

SCFI

Essas sociedades também são chamadas de “financeiras” e representam companhias privadas que oferecem crédito a curto, médio e longo prazo, assim como oferecem soluções de investimentos

Os valores emprestados podem ser utilizados para aquisição de bens, capital de giro e serviços. Vale destacar que essas empresas não estão relacionadas a bancos.

SCD 

A SCD, conhecida como Sociedade de Crédito Direto, atua com foco em operações de empréstimos e financiamentos para pessoas físicas e se diferencia de bancos e financeiras por não poder captar recursos por meio de depósito à vista e a prazo. 

O que muda é que essas transações podem ser realizadas tanto por meio físico quanto por meio digital.

SEP

A SEP, conhecida como Sociedade de Empréstimo entre Pessoas, é um sistema em que uma pessoa intermedia as relações entre o cliente que busca o crédito e o investidor e que quer disponibilizar o seu capital para empréstimo em operações financeiras. 

Cumpre dizer que essas operações são realizadas entre pessoas em plataformas eletrônicas. Aqui, a transação funciona por meio da relação entre quem precisa de dinheiro e quem o tem para emprestar. 

Vale ressaltar que esta operação é limitada até R$15 mil reais a operação.

ESC

Já a ESC (Empresa Simples de Crédito) é a responsável por realizar transações de empréstimos e financiamentos oferecidos exclusivamente para Microempreendedores Individuais (MEI), micro e pequenas empresas

É importante ressaltar que o valor emprestado vem de capital próprio e só podem atuar nas cidades limítrofes da sua operação, ou seja, não podem atuar em âmbito nacional.

Quais são as diferenças entre SCFI, SCD, SEP e ESC?

Para compreender como funcionam essas instituições de crédito, é imprescindível saber quais são as diferenças entre SCFI, SCD, SEP e ESC. Veja:

Sociedade de Crédito, Financiamento e Investimento

As SCFIs são instituições financeiras que têm como principal atividade a realização de operações de crédito, financiamento e investimento. Elas podem captar recursos por meio de depósitos a prazo, emissão de letras de câmbio, entre outros.

Sua regulamentação acontece por meio da Resolução 3.954 do Banco Central, que tem como objetivo definir um capital mínimo, limite de exposição ao risco, normas, entre outros.

Sociedade de Crédito Direto

Essa é uma modalidade mais específica de sociedade de crédito, cuja atuação está voltada para a concessão de crédito direto ao consumidor, sem a intermediação de instituições financeiras.

Vale ressaltar que a Resolução 4.656 do BACEN regulamenta as atividades das SCDs, estabelecendo requisitos e limitações para suas operações.

Diferentemente das SCFIs, as SCDs têm um foco mais direcionado, oferecendo soluções de crédito mais acessíveis e não podem ter aportes financeiros.

Sociedade de Empréstimo entre Pessoas

As SEPs, ou peer-to-peer lending, são plataformas que conectam tomadores de empréstimos diretamente a investidores, sem a necessidade de uma instituição financeira intermediária.

Assim como as demais instituições, ela é regulamentada pelo Banco Central. Nesse caso, a resolução utilizada é a 4.656, que visa regulamentar as atividades dessas entidades, garantindo a segurança e a transparência nas operações de crédito.

Empresa Simples de Crédito

Por fim, as ESCs são empresas de pequeno porte que têm como atividade principal a realização de operações de empréstimo, financiamento e desconto de títulos, exclusivamente com recursos próprios.

Elas foram criadas pela Lei Complementar 167/2019 e também são regulamentadas pela Resolução 4.656 do BACEN. A ideia das instituições simples de crédito é deixar o crédito mais acessível para pequenas empresas que atuam nas cidades limítrofes de onde foram criadas.

Quais são as vantagens de cada modalidade?

As SCFIs oferecem uma grande variedade de produtos financeiros, além dos financiamentos e investimentos já mencionados até então. Ou seja, essa modalidade proporciona maior flexibilidade aos clientes.

Já as SCDs fornecem crédito direto ao consumidor de forma rápida e personalizada, geralmente com taxas de juros mais competitivas.

As SEPs também simplificam o crédito ao conectar diretamente investidores e tomadores, permitindo que as taxas sejam mais baixas e trazendo vantagens para ambos os lados.

Essa modalidade que aproxima as duas partes também assegura maior transparência e controle sobre o processo de empréstimo.

No caso das ESCs, elas são ideais para micro e pequenas empresas, já que oferecem crédito mais acessível e simplificado. Com isso, há uma maior contribuição para o crescimento e desenvolvimento desses negócios.

Com base nesse cenário dinâmico e diferentes serviços à disposição, a Dimensa surge como uma parceira muito importante para empresas que atuam no segmento de crédito.

Isso porque oferecemos suporte especializado e soluções sob medida para Sociedades de Crédito Direto (SCD) e Empresas Simples de Crédito (ESC).

Aproveite a visita e descubra como nossas plataformas com tecnologia de ponta podem automatizar processos e transformar a gestão de crédito do seu negócio. Para saber mais, visite nosso site e conheça nossas soluções para SCD e ESC.

Em resumo

O que são SCFI, SCD, SEP e ESC?

  • SCFI (Sociedade de Crédito, Financiamento e Investimento): companhias privadas que oferecem crédito a curto, médio e longo prazo para aquisição de bens, capital de giro e serviços, sem serem bancos. Atuam com investimentos e podem ter aportes financeiros;
  • SCD (Sociedade de Crédito Direto): instituição que facilita operações de financiamento e empréstimos exclusivamente por meio de plataformas digitais e não podem ter aportes financeiros;
  • SEP (Sociedade de Empréstimo entre Pessoas): instituição que possibilita transações de empréstimos entre pessoas por meio de plataformas eletrônicas, conectando quem precisa de dinheiro diretamente com investidores;
  • ESC (Empresa Simples de Crédito): instituição que realiza empréstimos e financiamentos para Microempreendedores Individuais (MEI), micro e pequenas empresas, utilizando capital próprio como fonte de recursos.

Qual a diferença entre SEP e SCD?

Ambas não atuam com capital próprio. Mas a grande diferença é que a SEP conecta tomadores e investidores, enquanto SCD oferece crédito direto ao consumidor.

Conheça as soluções da Dimensa e saiba como podemos potencializar o seu negócio!

crédito da imagem: Freepik

Compartilhe o artigo
Buscar artigos:

Artigos semelhantes


Crédito Consignado
Como se tornar uma SCD? Entenda aqui
O mercado financeiro evolui constantemente, e, por essa razão, as securitizadoras buscam novas form...
Leia mais
Não deixe de acompanhar nossas atualizações.
Inscreva-se em nossa newsletter
para receber conteúdos exclusivos.
Siga nossas redes sociais
linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram