04/04/2024
 | 
Leitura: 4 min

Pessoa Politicamente Exposta (PEP): o que é e quais os riscos para seu negócio

O problema da lavagem de dinheiro e corrupção é uma preocupação global. Diante dos desafios relacionados à integridade e transparência, surge o conceito de Pessoa Politicamente Exposta (PEP) e estratégias associadas.

Um exemplo é o Background Check, que visa monitorar atividades financeiras e garantir a conformidade.

Entenda mais sobre o assunto, sua importância e como empresas podem mitigar riscos relacionados às PEPs com este artigo. Acompanhe!

Quem são as Pessoas Politicamente Expostas?

Pessoas Politicamente Expostas (PEPs) são indivíduos que ocupam ou já ocuparam cargos públicos ou funções de destaque em entidades governamentais ou internacionais nos últimos cinco anos, segundo definição do COAF (Conselho de Controle de Atividades Financeiras).

A lista de PEPs foi estendida em 2020 por uma circular do Banco Central, incluindo não apenas os titulares de cargos políticos, como presidentes, ministros e legisladores, mas também seus familiares próximos e associados.

Essas posições conferem uma influência significativa sobre políticas, decisões e recursos. Dessa forma, pessoas envolvidas têm suas movimentações financeiras e fiscais monitoradas de forma especial a fim de prevenir fraudes.

Quais são os riscos que as PEPs podem trazer às empresas?

As Pessoas Politicamente Expostas (PEPs) podem representar diversos riscos para as empresas, especialmente no contexto financeiro. Alguns dos principais deles incluem:

Riscos de corrupção e fraudes

PEPs podem ser alvos para atividades como lavagem de dinheiro e ilegalidades, uma vez que têm acesso a recursos públicos significativos. Utilizar empresas para dissimular a origem ilícita de fundos é uma prática que representa um risco considerável.

Riscos fiscais

A omissão de declaração de patrimônios e registros podem ser detectadas por auditorias e órgãos reguladores e resultar em altas penalidades.

Riscos financeiros

Transações de alto volume cujo capital é de origem ilegal ou desconhecida podem expor uma empresa a investigações e sanções legais que comprometem as operações.

Riscos reputacionais

O envolvimento com PEPs em casos de escândalos, corrupção ou outras atividades ilícitas pode prejudicar severamente a reputação da empresa, o que afeta a confiança dos clientes, investidores e parceiros de negócios.

Riscos de compliance

O não cumprimento de regulamentações pode resultar em penalidades financeiras substanciais e implicações legais.

Qual é a importância de identificar as PEPs?

Dada a influência e acesso a recursos públicos das Pessoas Politicamente Expostas, elas podem se tornar alvos para atividades ilícitas.

Por mais que se relacionar com PEPs nem sempre seja um indicativo definitivo de risco, assumir uma postura proativa e identificar essas pessoas permite que as empresas fortaleçam suas práticas de due diligence.

Isso permite a implementação de medidas adicionais de monitoramento para mitigar ameaças associadas a transações financeiras.

Além disso, a conformidade com regulamentações locais e internacionais é uma preocupação fundamental para as empresas se manterem em compliance.

Ao investir em um monitoramento de PEPs, é possível garantir o compliance e evitar problemas e penalidades severas que afetam tanto as finanças como as operações e a imagem de uma empresa, prejudicando suas futuras negociações e credibilidade no mercado.

Como identificar as PEPs?

A identificação de Pessoas Politicamente Expostas envolve a implementação de processos de análise, investigação e monitoramento robustos.

Existem várias maneiras de abordar essa questão, mas contar com a tecnologia de dados oferece resultados mais seguros e confiáveis.

Graças ao avanço de Big Data, Inteligência Artificial e Machine Learning, atualmente, existem ferramentas especializadas, como plataformas de Background Check, capazes de consultar e monitorar com alta precisão bancos de dados nacionais e internacionais em tempo real.

Essas plataformas também automatizam diversos processos, como:

  • KYC (Know Your Customer, em português, Conheça Seu Cliente);
  • sanções internacionais;
  • processos judiciais.

Conhecer o conceito de Pessoas Politicamente Expostas é fundamental em questões de prevenção de fraudes e combate à corrupção.

Portanto, empresas e instituições financeiras que prezam pela transparência e assumem uma posição de responsabilidade precisam redobrar a atenção em relação às parcerias e negociações.

Isso envolve adotar medidas rigorosas de due diligence para monitorar constantemente todas as pessoas com as quais elas se relacionam a fim de identificar PEPs, sejam clientes, sejam colaboradores e fornecedores.

A boa notícia é que, atualmente, é possível contar com a alta tecnologia de dados para tornar esse processo mais eficiente.

Por isso, conte com um parceiro especializado que oferece a melhor expertise e ferramentas para sua gestão de riscos e compliance.

A Dimensa oferece uma plataforma de Background Check para a verificação de antecedentes em tempo real, possibilitando uma identificação de Pessoas Politicamente Expostas mais rápida e eficaz.

Quer saber mais? Conheça a solução de Background Check da Dimensa e seus diferenciais!

Em resumo

O que é uma Pessoa Politicamente Exposta?

São pessoas que, por suas posições ou envolvimento político, têm suas movimentações financeiras e fiscais monitoradas com mais cuidado, visando a prevenção de ilegalidades, como lavagem de dinheiro.

Por que é importante identificar as PEPs?

Identificar as Pessoas Politicamente Expostas é fundamental para tomar medidas de segurança preventivas, visando evitar crises de imagem, prejuízos financeiros e penalidades fiscais caso ocorra alguma irregularidade.

crédito da imagem: Freepik

Compartilhe o artigo
Buscar artigos:

Artigos semelhantes


Antifraude
Tipos de fraudes financeiras e como proteger a sua empresa
As fraudes financeiras representam uma ameaça constante para empresas de todos os portes. Em 2022, ...
Leia mais
Antifraude
Fraude de identidade: como combater no mercado financeiro?
No Brasil, o cenário de fraudes financeiras é alarmante, com mais de 2,8 mil tentativas por minuto...
Leia mais
Antifraude
OCR: o que é e como funciona
A tecnologia tem se mostrado cada vez mais relevante para otimizar processos empresariais. Ela traz ...
Leia mais
Antifraude
Face Match: como revolucionar a validação de identidade
Com a crescente digitalização em todas as áreas da vida moderna, a segurança online e a proteç...
Leia mais
Antifraude
Soluções antifraude: para que servem e por que implementar
A digitalização é onipresente no mundo atual e as transações online se tornaram rotineiras, tan...
Leia mais
Antifraude
Questionário KBA antifraude: o que é e qual sua importância para o onboarding digital
No cenário atual, onde a digitalização está cada vez mais presente, as transações online e div...
Leia mais
Antifraude
Assinatura digital x assinatura eletrônica: conheça as diferenças
No cenário empresarial, a transformação digital tem reformulado muitos dos nossos processos conve...
Leia mais
Antifraude
Prevenção à fraude: o que é e como implementar na sua empresa
Imagine que um funcionário interno, com acesso privilegiado aos sistemas financeiros da empresa, ap...
Leia mais
Antifraude
Background check: entenda o que é e qual a sua importância
O processo de analisar e validar a identidade, dados e histórico de clientes e parceiros, conhecido...
Leia mais
Antifraude
O que é Onboarding digital e como implementar na sua empresa
No mundo corporativo, o onboarding digital emerge como uma solução revolucionária, transformando ...
Leia mais
Não deixe de acompanhar nossas atualizações.
Inscreva-se em nossa newsletter
para receber conteúdos exclusivos.
Siga nossas redes sociais
linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram